Anderson Torres é preso pela Polícia Federal após desembarcar em Brasília

Ex-secretário de Segurança Pública do DF durante os ataques de vandalismo à sede dos Três Poderes chegou dos Estados Unidos; prisão foi determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal

Isac Nóbrega/PREx-ministro da Justiça do governo Bolsonaro, Anderson Torres foi preso neste sábado, 14

Ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres foi preso na manhã deste sábado, 14, após chegar ao Aeroporto de Brasília e se entregar à Polícia Federal. O avião que trouxe o ex-ministro da Justiça pousou em território nacional após decolar dos Estados Unidos. Torres encontrava-se em Orlando, na Flórida, e estava de férias após ser nomeado o comandante da pasta no Distrito Federal. Na última terça-feira, 10, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou a prisão de Torres em decorrência de sua possível leniência nos atos de vandalismo que ocorreram em Brasília no dia 8 de janeiro – sendo confirmada pelo plenário dias depois. Anderson era o secretário de Segurança Pública do DF no dia da invasão e depredação à sede dos Três Poderes. No embarque ao Brasil, o ex-ministro foi flagrado sendo escoltado por policiais norte-americanos e sua passagem foi adquirida com seus dois primeiros nomes, Anderson Gustavo, para minimizar a repercussão de seu retorno ao país de origem. Por meio das suas redes sociais, o ex-ministro já havia comunicado que retornaria ao território brasileiro após ter sua ordem de prisão emitida pelo magistrado da Suprema Corte. “Tomei a decisão de interromper minhas férias e retornar ao Brasil. Irei me apresentar à justiça e cuidar da minha defesa. Sempre pautei minhas ações pela ética e pela legalidade. Acredito na Justiça brasileira e na força das instituições. Estou certo de que a verdade prevalecerá”, afirmou em suas redes sociais.

Siga o InfoMais no Google News e acompanhe nossos destaques

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE



LEIA MATÉRIA ORIGINAL

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Receba atualizações em nosso grupo de WhatsApp
VEJA TAMBÉM