Museu subaquático no Chipre busca preservar vida marinha


Localizado no fundo do Mar Mediterrâneo, na região de Pernera, no Chipre, o Museu da Escultura Subaquática Ayia Napa (Musan) conta com 93 obras de arte.

Distribuídas ao longo de 170 metros, as criações podem ser apreciadas em visitas com duração de 1 hora realizadas por scuba diving ou snorkeling.

Em uma área afetada pela sobrepesca e pela degradação do habitat, a exposição é fruto de uma parceria entre o município de Ayia Napa, o Departamento de Pescaria e Pesquisa Marinha e o Ministério do Turismo de Chipre.

As instalações artísticas foram pensadas para permitir o crescimento de corais, atrair peixes e, futuramente, servir como lar para os animais.

A autoria das obras é do artista britânico Jason deCaires Taylor, que já trabalhou com museus subaquáticos em outros países.

Em entrevista à emissora CNN Internacional, Taylor declarou:

“Elas foram projetadas para deixar que o crescimento natural aconteça no substrato. Logo após cinco ou seis dias, consegui ver uma fina camada de algas na cabeça das esculturas, que já estavam cheias de peixes jovens.”

E acrescentou:

“Apenas por chamarmos esse espaço de museu já estamos alterando nossos valores, criando um espaço onde devemos conservar as coisas e utilizar os objetos para educar os indivíduos.”

Confira abaixo um vídeo do Musan:



LEIA MATÉRIA ORIGINAL

Leia Mais

Relacionadas