Concurso TJDFT 2021: Conselho aprova novo edital para técnicos e analistas

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios vai abrir um novo edital de concurso TJDFT para área de apoio. O Conselho do órgão aprovou a realização de um novo certame, que terá vagas para cargos de técnicos e analistas judiciários, com requisito de níveis médio e superior, respectivamente.

A aprovação do Conselho ocorreu nesta terça-feira, 17 de agosto. Os desembargadores autorizaram para que seja iniciado processo de realização de concurso para técnicos e analista em diversas especialidades. A expectativa, segundo os magistrados, é que o edital seja publicado ainda este ano.

O quantitativo de vagas do concurso será definido após estudo das áreas com maior necessidade de pessoal. As vagas via cadastro reserva, para contratação conforme necessidade, já estão confirmadas.

A abertura do concurso no segundo semestre deste ano chegou a ser confirmada por meio do presidente do órgão, Romeu Gonzaga Neiva, em entrevista ao CB Poder.

Os estudos para abertura do edital estão sendo feitos para o concurso sair em 2021. Entretanto, caso não seja possível, do início de 2022 o concurso não deve passar.

“A nossa ideia é viabilizar o concurso no segundo semestre, mas nós estamos estudando. Há, inclusive, conversas aqui para tentarmos fazer concurso para magistrados também, porque tivemos perdas por conta da Covid-19 e aposentadorias, mas esse é um estudo paralelo. Para técnicos, o nosso propósito é dentro do segundo semestre dar os primeiros passos para concretizar, senão esse ano, pelo menos no início do ano que vem”, disse o presidente do TJDFT.

O levantamento para analisar a viabilidade de ingresso de técnicos e analistas judiciários. “Há estudos em andamento (sem prazo de conclusão) que objetivam subsidiar ações sobre o novo concurso público para os cargos de Analista Judiciário e Técnico Judiciário”, consta em nota enviada no dia 1º de março.

O atual presidente do órgão busca adequar a atual força de trabalho às inovações legislativas e tecnológicas. Mesmo assim, há carências que devem ser preenchidas por aprovados em concursos para garantir a continuidade dos serviços prestados pelo TJ.

O TJDFT está sem abrir novos editais desde 2015. O quantitativo de vacâncias cresceu e o órgão não publicou editais para reposição de servidores. O TJDFT conta com 405 cargos vagos na área de apoio. Desse quantitativo, 219 são de técnicos judiciários (nível médio) e 186 de analistas judiciários (nível superior).

Os salários iniciais chegam a R$3.163,07 e R$5.189,71, respectivamente, além de benefícios e gratificações.

Você Pode Gostar Também:

O concurso TJDFT 2021

A Proposta de Lei Orçamentária Anual 2021 (PLOA 2021) pode favorecer a abertura de novos concursos, uma vez que o TJDFT conta com 111 provimentos previstos. O documento está em análise no Congresso Nacional.

Segundo informações da assessoria do órgão, o momento atual considera a escassez de recursos. E a abertura de novos concursos envolve custo elevado. Por isso, o órgão busca outras formas de suprir o déficit funcional.

“Dessa forma, o Tribunal vem buscando o aproveitamento de candidatos aprovados em concursos de outros órgãos, em detrimento da realização de novo concurso público”.

Último edital do concurso TJDFT

O último edital de concurso TJDFT foi aberto em 2015, quando foi aberto edital para técnicos e analistas judiciários. O edital contou, ao todo, com 80 vagas para cargos dos níveis médio e superior.

Para técnicos, o edital abriu vagas para área Administrativa e nas especialidades de Enfermagem e Programação de Sistemas. Para analistas as oportunidades foram para a área Judiciária, sem especialidade e para Oficial de Justiça Avaliador Federal.

Além disso, o concurso contou com vagas para ingresso nas especialidades de Odontologia (Dentística), Medicina (Psiquiatria, Pediatria, Neurologia, Ginecologia-Obstetrícia e Clínica Médica), Suporte em Tecnologia da Informação, Psicologia, Biblioteconomia e Análise de Sistemas.

Na época, o Cebraspe organizou o edital, que contou com uma prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. Foram 120 questões, distribuídas por Conhecimentos Básicos (50) e Conhecimentos Específicos (70). A prova de Conhecimentos Básicos contou com questões de Língua Portuguesa; Noções de Informática; Ética no Serviço Público; e Atualidades.

Leia Também:

Está “bombando” na Internet:

LEIA MATÉRIA ORIGINAL

Leia Mais

Relacionadas