Câncer de esôfago: entenda como é a evolução dessa doença silenciosa e letal

Conforme informações disponíveis no site do INCA, o câncer de esôfago está em sexto lugar entre os tipos de câncer mais comuns em homens, e o décimo quinto entre as mulheres, no Brasil.

O esôfago é o órgão localizado na parte extrema inferior da laringofaringe que vai até a parte superior do estômago, possui cerca de 50 centímetros. É responsável pelo transporte alimentar da garganta ao estômago. O câncer de esôfago normalmente não tem sintomas em seu início, por isso muitas vezes o diagnóstico é tardio.

Recentemente, os seguidores de Andy Goram, um ex-jogador de futebol da Escócia, de 58 anos, foram surpreendidos com a divulgação feita pelo próprio Andy, de que recebeu o prognóstico de possuir apenas 6 meses de vida.

Isso porque descobriu tardiamente que estava com câncer de esôfago. Simplesmente ignorou a azia que sentia inicialmente, após não conseguir consulta médica na ocasião. Mas, mudou de ideia quando passou a ter dificuldades para ingerir alimentos sólidos e líquidos.

Contudo, Goram não é o único a não perceber a doença, pois a maioria das pessoas diagnosticadas costumam não identificar os sintomas iniciais.

Sintomas do câncer de esôfago

Na fase inicial, esse tipo de doença não costuma apresentar sinais e sintomas. Conforme a evolução da doença é que os sinais começam a se manifestar. Podemos citar que os sintomas desse estágio são:

  • Dor e dificuldade de engolir os alimentos
  • Dor retroesternal, isto é, a dor atrás do osso do meio do peito
  • Dor na região torácica
  • Sensação de alimento trancada ou de passagem obstruída
  • Azia ou refluxo
  • Náuseas e vômitos
  • Perda de apetite
  • Tosse persistente
  • Rouquidão
  • Cansaço e falta de energia
  • Dor de garganta

Como prevenir o surgimento da doença

A melhor prevenção dessa doença é evitar os fatores que elevam seus riscos, como fumar, ingerir bebidas alcoólicas em excesso, descuidar da alimentação, ter excesso de peso ou obesidade, exposição à agentes químicos nocivos à saúde, HPV entre outros.

Ao perceber quaisquer sintomas, incômodo ou alteração na região do pescoço ou torácica, além de azia ou qualquer um dos sintomas descritos anteriormente, agende uma consulta médica.

Leia Mais

Relacionadas