Você sabia que o mamão viaja de avião?

O mamão é fruto do mamoeiro, isso você provavelmente já sabia. Você também deve ter conhecimento que o mamão é bastante utilizado para fazer vitaminas e doces. Mas você sabia que a fruta viaja de avião?

Antes de falar sobre esse fato inusitado, é importante conhecer um pouco mais sobre essa fruta tão famosa aqui no país.

Sobre a fruta

O mamão é típico de regiões subtropicais ou tropicais. É um dos motivos da fruta ser tão conhecida e comercializado no Brasil. Seu tamanho, peso, sabor e cor variam de acordo com a espécie. Há mais de 52 tipos de mamão presentes atualmente em todo o mundo. A espécie Carica papaya, o famoso mamão papaia, é a mais cultivada mundialmente.

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

A fruta tem muitas vitaminas e minerais, entre eles, vitaminas A, C, E e do complexo B, além dos minerais cálcio, magnésio, fósforo, potássio, cobre. Um dos nutrientes do mamão papaia que se destacam é a papaína. Essa enzima, além de facilitar a digestão, tem poder cicatrizante, anti-inflamatório e antibactericida. O mamão é famoso também por auxiliar no trânsito intestinal, contendo uma alta quantidade de fibras.

Com relação a sua estrutura, o mamão apresenta uma casca frágil, porém um interior firme. Sua resistência mecânica ( força resultante da aplicação de uma força sobre um material) é pouca, o que faz com que o fruto seja amassado ou danificado facilmente por qualquer objeto pesado ou movimentação brusca.

A forma que foi encontrada para o mamão, pudesse ser exportado com menos danos, foi através do avião. A via aérea representa mais de 90% das exportações de mamão, devido à fragilidade da fruta, segundo o Cepea.

Mamão viajando de avião

Segundo a FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação), são produzidas mais de 6,8 milhões de toneladas da fruta no mundo. O Brasil é o segundo produtor mundial de mamão, com uma produção de 1.517.696 t/ano, situando-se entre os principais países exportadores, principalmente para o mercado europeu.

O país perde apenas para os Estados Unidos atualmente em relação a produção do fruto.

Conhecida por passageiros em todo o mundo, a American Airlines tem o Brasil como um de seus principais clientes. Isso também se deve a um “passageiro” incomum nos embarques de cargas da companhia aérea: o mamão.

A fruta é um dos principais produtos que a empresa ajuda a exportar.

Trabalhando ao lado de produtores locais, a equipe da American auxilia no manuseio e logística com especialistas do Brasil e dos EUA unidos para garantir o mínimo de perda, devido a sua fragilidade.

mamão

Foto: American Airlines

No total, a cada mês, 140 mil kg de mamão saem do Brasil para os Estados Unidos. Isto torna o produto este um dos mais importantes itens de exportação para a empresa.

As aeronaves utilizadas para o transporte de mamão incluem um Boeing 787-8, que transporta até 15 mil kg, um 787-9, que leva até 20 mil kg. Também há um 777-2 que transporta cerca de 23 mil kg e um 777- 3, com 32 mil kg de carga, todos utilizados para a exportação da fruta.

“Esta é uma operação minuciosa, tratada com muito cuidado. Contamos com 15 trabalhadores especializados à frente do transporte para levar todas as frutas aos seus destinos finais. Usamos quatro aeronaves de tamanhos diferentes de acordo com a quantidade de carga que temos em cada safra”, disse Gonzalo Shcames, Diretor de América do Sul e Parcerias Estratégicas da American Airlines.

Durante a pandemia, as exportações de mamão foram afetadas pelo avanço do coronavírus pelo mundo, visto que diversos países consumidores suspenderam seus voos internacionais. Com a volta dos voos, o mercado voltou a se aquecer. Segundo dados do Cepea, as exportações de mamão em 2021 foram 24% maiores do que no ano anterior.

Sob supervisão de Luis Roberto Toledo*

 

LEIA MATÉRIA ORIGINAL

Leia Mais

Relacionadas