Quem pode sacar o PIS de até R$ 1.212 hoje? Conheça o calendário e muito mais

O Ministério do Trabalho informou que cerca de 500 mil trabalhadores ainda não sacaram o abono salarial PIS/Pasep em 2022. Cada uma dessas pessoas tem a oportunidade de resgatar até um salário mínimo ainda neste ano.

O benefício foi depositado originalmente entre fevereiro e março para milhões de funcionários de empresas privadas e servidores públicos. Muita gente deixou de retirar a grana porque se esqueceu, ou mesmo por não saber que ela existe.

Quem pode sacar?

O abono é pago ao trabalhador que está cadastrado no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, e que teve os dados corretos informados na RAIS/eSocial. Também é preciso ter trabalhado por pelo anos 30 dias no ano considerado, recebendo remuneração média mensal de até dois salários mínimos.

O calendário atual é referente ao benefício no ano-base 2020, cujos pagamentos deveriam ter ocorrido em 2021, mas foram adiados. Por isso, somente que cumpria as regras em 2020 pode receber.

Qual o valor do abono salarial?

Cada cidadão com direito ao abono recebe até um salário mínimo, de acordo com o número de meses trabalhados no ano-base (1/12 por mês). Veja a tabela:

  • 1 mês – R$ 101;
  • 2 meses – R$ 202;
  • 3 meses – R$ 303;
  • 4 meses – R$ 404;
  • 5 meses – R$ 505;
  • 6 meses – R$ 606;
  • 7 meses – R$ 707;
  • 8 meses – R$ 808;
  • 9 meses – R$ 909;
  • 10 meses – R$ 1.010;
  • 11 meses – R$ 1.111;
  • 12 meses – R$ 1.212.

Como consultar e sacar?

A Caixa Econômica Federal é responsável pelo repasse do PIS aos funcionários de empresas privadas, enquanto o Banco do Brasil paga o Pasep aos servidores públicos. Para consultar o abono salarial, o interessado pode entrar em contato pelos canais oficiais das instituições, sendo:

  • Caixa: aplicativo Caixa Trabalhador; site do banco; e telefone 0800 726 0207.
  • Banco do Brasil: telefones 4004-0001 (capitais e regiões metropolitanas); 0800 729 0001 (demais cidades); e 0800 729 0088 (deficientes auditivos).

Outra opção é acessar o aplicativo Carteira de Trabalho Digital, ou ainda ligar para central telefônica Alô Trabalho, no número 158.

Leia Mais

Relacionadas