Oferta de milho deve crescer no Brasil no curto prazo 

Acompanhe abaixo os fatos que deverão merecer a atenção do mercado de milho na próxima semana. As dicas são do analista da Safras Consultoria, Fernando Henrique Iglesias.

– No mercado doméstico, o vencimento da dívida dos produtores tende a resultar em maior volume de oferta disponibilizada no curto prazo. Os meses de agosto e setembro são importantes nesse sentido;

– As exportações seguem em ótimo nível, com o line-up de agosto indicando embarques na casa dos 8 milhões de toneladas;

– A paridade de exportação segue como principal referência para formação de preços no segundo semestre, portanto acompanhar as flutuações cambiais e a movimentação da CBOT permanece
determinante;

– O mercado segue apontando para a potencial compra de milho brasileiro por parte da China, no entanto ainda não há relatos de compras chinesas. Isso não deve acontecer de maneira significativa em 2022;

– No mercado internacional, atenção ao Crop Tour que terá início na próxima segunda-feira, com potencial para produzir volatilidade na CBOT de acordo com os relatórios que serão divulgados em relação a produtividade média;

– Clima ainda é uma variável importante, considerando o desenvolvimento das lavouras no Meio-Oeste norte-americano;

– Dados divulgados regularmente pelo USDA como condições das lavouras e vendas líquidas semanais também são fatores importantes a serem considerados no curto prazo;

– Conforme a colheita se aproxima nos EUA, o mercado fica mais pessimista em relação a preços.

LEIA MATÉRIA ORIGINAL

Leia Mais

Relacionadas