Atuação dos engenheiros na geração de energia renovável é o foco do Agronomia Sustentável

No ritmo atual, até 2030 a população mundial atingirá 8,5 bilhões, de acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU). Para suprir as necessidades de todos os habitantes e reduzir impactos ambientais, o aumento da oferta de energia renovável é a saída. Existem muitos engenheiros trabalhando no setor e este é o destaque do último episódio da terceira temporada do programa Agronomia Sustentável.

A energia dos ventos, por exemplo, já é a terceira maior fonte do Brasil. Existem mais de 750 parques eólicos em solo nacional. Um desses empreendimentos fica localizado na região dos Deltas, em Parnaíba, litoral do Piauí. O estado ocupa a quarta posição entre os maiores geradores do país. Em uma das subestações que escoa a eletricidade gerada pelas turbinas, o trabalho de engenheiros eletricistas, mecânicos, florestais, de controle de automação e de outros perfis garantem a manutenção e operação de todo o sistema.

Foto: Pixabay

O engenheiro ambiental Pedro Sena, por exemplo, é um desses profissionais. “Para que o empreendimento tenha suas atividades econômicas operando de forma legal e sustentável, entra o papel do engenheiro ambiental, aquele que vai desenvolver projetos, ações e medidas mitigadoras para que minimize ou evitem qualquer tipo de impacto ambiental que venha a ser ocasionado tanto pela implantação quanto pela operação do empreendimento […]”, explica.

Apesar de ser relevante na geração de energia proveniente dos ventos, é a partir do sol que o estado do Piauí se destaca. Isso porque os dois maiores partes fotovoltaicos da América Latina ficam por lá. Em 2021, o Brasil foi o quarto país que mais acrescentou capacidade de geração deste tipo de energia no mundo, com 5,7 gigawatts. 

“Quando falamos em energia renovável, estamos falando do antes, que é o aspecto do projeto, a etapa de instalação, de operação e o pós e em todas elas o papel da engenharia é extremamente importante, sobretudo os engenheiros elétricos, os civis, os de produção, os mecânicos […]”, explica o engenheiro elétrico Marcos Lira.

O programa é uma realização do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), Mútua e Canal Rural e vai ao ar todos os sábados, às 9h (horário de Brasília), com reprises aos domingos, às 7h30.

LEIA MATÉRIA ORIGINAL

Leia Mais

Relacionadas